O Estado e o Racismo

Se o estado não tivesse como mecanismo o racismo, toda população negra teria oportunidades iguais. Não é coincidência que somente as minorias pretas e indígenas sofram flagelos do Estado Brasileiro! A escravidão se deu por fatores econômicos e tecnológicos de plantios, o benefício desses senhores é a riqueza e a ostentação perante o povo que padece na miséria.

A libertação ou Lei Áurea, consolidada em 13 de maio de 1888, também foi por questões econômicas. Os impedimentos se sofisticaram e, camuflados, estão aí! A presunção da política anti-povo revela vários sugadores do poder popular, um atraso em plena década de 20 do século 21.

Ser pensador nesse tempo é perceber os modelos antiquados de políticas inférteis e contra os cidadãos.

É um “incômodo” defender a justiça social, mas a política é para população, é dela que vem o poder de mudança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *